Páginas

VERSO
VOZ

4.12.10

Aos pusilânimes

Aos amargos desesperançosos
aos descrentes da vida
aos frustrados ex-sonhadores
aos falsos otimistas
aos esporádicos revolucionários
aos cegos exortadores da falta de perspectiva
A todos os retardadores da mudança;
desmotivantes seres cuja essência que os torna mais humanos
já fétida e escura
escorre no ritmo dos anos para o vazio de seus corações
(e evapora e contamina)
dedico meu repúdio
decepção
esperança
e gratidão
por manter as coisas como são
e como uma minoria quer que sejam
Muito obrigada.